A Capital do Mergulho Ecológico.
Costa Verde & Mar de Santa Catarina.

ROTEIRO TURÍSTICO CULTURAL DE BOMBINHAS

A Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico e a Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas trabalham no desenvolvimento do Roteiro Turístico Cultural do Município.

De acordo com o Ministério do Turismo, o Turismo Cultural ocupa o terceiro lugar nas preferências dos visitantes no Brasil, perdendo apenas para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura.


O MTur considera como patrimônio histórico e cultural os bens de natureza material e imaterial que expressam ou revelam a memória e a identidade das populações e comunidades. São bens culturais de valor histórico, artístico, científico, simbólico, passíveis de se tornarem atrações turísticas: arquivos, edificações, conjuntos urbanísticos, sítios arqueológicos, ruínas, museus e outros espaços destinados à apresentação ou contemplação de bens materiais e imateriais, manifestações como música, gastronomia, artes visuais e cênicas, festas e celebrações.


Sabe-se que a junção de turismo e cultura, possibilita a criação de novos roteiros de visitação e atrai uma nova demanda com novos objetivos e novo perfil. Diante deste fato, representantes dos colegiados que integram o Consórcio Intermunicipal da Costa Verde & Mar iniciaram o processo de formatação do Roteiro Turístico Cultural das 10 cidades, entre elas Bombinhas. O objetivo principal é reduzir a sazonalidade nos municípios.


O projeto tem como base o Inventário Turístico Cultural realizado pela Escola de Gestão Pública Municipal (EGEM) da Federação Catarinense de Municipios (Fecam) durante os meses de agosto a dezembro de 2013, os profissionais avaliarão através de visitas técnicas, todos os atrativos culturais que podem ter validade turística. Com este propósito, no dia 03 de julho Bombinhas receberá o grupo de técnicos da área cultura e turismo para visitar os atrativos culturais do município.


Segundo Edem Beiriz, diretora de Eventos da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Bombinhas, o Turismo Cultural não depende tanto das condições climáticas, como o Turismo de Sol e Praia ou outros segmentos, e por isso, as viagens desse segmento apresentam-se como uma alternativa para a redução da sazonalidade nos destinos e ainda funcionam muito bem na composição da oferta turística, sendo considerado como uma estratégia altamente viável para ampliar o fluxo turístico nos períodos de baixa demanda turística.


Para Luiz Antonio Antônio, diretor da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, fica evidente, por constatação, o imenso valor que pode ser agregado pelo fomento desta atividade tão significativa e exponencialmente enriquecedora para a economia local.


A expectativa dos organizadores é apresentar essas novas definições ao trade e à comunidade em geral ainda em 2014. O mesmo trabalho já foi realizado com o Ecoturismo e Turismo de Aventura e o Cicloturismo.

Data de publicação: 02/07/2014 - às 18:36

Desenvolvido por